terça-feira, 15 de maio de 2012

Tomo tristeza na boca da garrafa
e felicidade em pequenas doses.

3 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Mais estas doses
fazem toda
a diferença
em nossa vida...


Que sempre haja amor,
para alimentar de sentidos
sua vida.

Luiz Alfredo disse...

Esta reflexão poética
deve ter surgido
nos primeiros tragos
os sentimentos ainda
estavam lúcidos
os versos ainda não estavam
embriagados
o coração não precisou
dos tragos
para dizer dos seus sentimentos
profundos

Luiz Alfredo - poeta

Valéria disse...

Oiiiiii
Obg pela visita,por aqui continua tudo lindooooo
bjs