terça-feira, 8 de maio de 2018

Vingadores: Guerra Infinita

 
Oi pessoal! Assisti  Vingadores Guerra Infinita 
e vim aqui compartilhar com vocês o que achei do filme.
Se você ainda não assistiu fique tranquilo (a). Aqui não tem spoiler.


Sinopse: Thanos (Josh Brolin) enfim chega à Terra, disposto a reunir as Joias do Infinito. Para enfrentá-lo, os Vingadores precisam unir forças com os Guardiões da Galáxia, ao mesmo tempo em que lidam com desavenças entre alguns de seus integrantes. 
Dirigido por:Joe Russo, Anthony Russo
Gênero: Aventura, Ação (2 h 36 min)
Classificação Indicativa: 12 anos
Lançamento:26 abril
Distribuidora: DISNEY / BUENA VISTA 

 
Resenha | Opinião

O terceiro episódio dos Vingadores é muito mais do que uma mera sequência de seus antecessores; é o desfecho de todos os outros filmes da Marvel.
Em sua busca pelo poder supremo, Thanos e seus quatro generais vão causar uma grande destruição não apenas na Terra, mas em vários pontos da galáxia.
São escalados para essa batalha aqui na Terra: Thor, Loki, Heimdall, Hulk, Drax, Gamora, Star-Lord, Rocket, Groot, Nebula, Mantis, Homem de Ferro, Homem-Aranha, Doutor Estranho, Wong, Capitão América, Soldado Invernal, Pantera Negra, Shuri, Okoye, as guerreiras da Dora Milaje, as tribos de Wakanda, Visão, Feiticeira Escarlate, Viúva Negra, Máquina de Combate, Falcão, Soldado Invernal e M’Baku.
O filme tem boas tiragens de humor e prende atenção com um enrendo fora do comum.
Hulk  que antes não tinha controle na sua transformação, agora está tão calmo que não consegue se transformar no grande homem verde.
Gavião Arqueiro não está presente nesse longa.
O filme trata de assuntos como: sobrevivência, amizade e lealdade.
O filme promete fortes emoções e questionamentos.

 Vocês já assistiram Vingadores  Guerra Infinita? O que acharam?









 


15 comentários:

Larissa Santos disse...

Deve ser um filme muito interessante :))


Hoje:- Procurei os caminhos do mar...

Bjos
Votos de uma boa terça - Feira

Ivone disse...

Ainda não assisti, mas irei, adoro, acompanho meus netos desde pequenos e fico por "dentro", rsrs!
Abraços querida Bell!

Elvira Carvalho disse...

Não vi, mas a julgar pela sinopse parece ser interessante.
Abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

É um género de filme que gosto mas ainda não vi!!!bj

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Obrigada pela indicação Bell.
Bjs-Carmen Lúcia.

Fernanda Lucena disse...

Oi Bell

tô louca pra assistir mas minha vida tá um correria danada e n tô conseguindo um dia p ir!

Bjoooooos
muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

Liliane de Paula disse...

Não ligo para spoiller.
Ainda não me animei.
Tem outros filmes, na fila.

Célia Rangel disse...

Excelente indicação! Agendando para assistir! Obrigada pela sugestão!
Abraço.

Cidália Ferreira disse...

Não sou muito de ver filmes :)!!


Beijinhos- Boa noite!

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bell!
Lina Bell esta arrasando
no instagran também viu?
Valeu a dica e é sim um
ótimo filme.
Bjins
CatiahoAlc.

Isa Sá disse...

Nunca vi...
Isabel Sá
Brilhos da Moda

Amélia disse...

Não vi este filme, parece interessante.
Bjs

lua singular disse...

oi Belzinha
Me abandonou, mas eu irei me curar se Deus quiser. Não posso andar direito que dói.
Obrigada pela visitinha
Lua Singular

Ana Freire disse...

Um filme repleto de acção e super-heróis!...
óptima sugestão, Bell!
Beijinhos
Ana

Pau Kuri disse...

Foi definitivamente muito divertido visualmente! Acertadamente Thanos (Josh Brolin, do óptimo Filme Homens De Coragem ) é a grande estrela desse filme, tanto que é alardeado de que ele que retornará, não os Vingadores. Ao lado de Killmonger, que sem dúvidas ele é o melhor vilão da Marvel. Thanos é extremamente bem construído e muito bem feito em CGI, suas motivações fazem sentido e trazem um inesperável carisma e humanidade ao vilão. Acreditamos que o que ele faz não é bom, mas é necessário para ELE e entendemos o porquê. Claro que não significa que ficaremos ao lado dele. Não. Ele é um porco genocida e egocêntrico que sai pelo Universo exterminando metade da população dos planetas sendo uma espécie de Deus em uma missão digna, mas é uma ideia de equilíbrio que, de uma maneira ou outra (descontada a sede pelo poder), acaba se tornando compreensível ao conseguirmos identificar perfeitamente a sua motivação traçando um paralelo com o mundo real. Principalmente se formos comparar com os dois filmes que serviram de prelúdio a este, Thor: Ragnarok e Pantera Negra, que introduziram certas ideias de moral torta.